Casas tero caractersticas diferentes aps a pandemia

Desafio da nova moradia: ser pautada na lgica da eficincia energtica em densidade equilibrada, fazendo parte de um cenrio ambientalmente acolhedor

Bahia Em meio ao isolamento, imposto pela pandemia do novo coronavrus, as pessoas esto repensando seu espao, sua casa e o modo como podem morar de uma forma melhor. E isso ir refletir diretamente na arquitetura e engenharia no momento ps-pandemia.Com o comportamento revisado e uma nova ideia de lar ideal, os clientes e a pandemia esto fazendo arquitetos e engenheiros repensarem as moradias do futuro.

As palavras que melhor podem sintetizar, neste primeiro momento, o incio das mudanas so flexibilidade e conectividade. A casa precisar ser flexvel para assumir diferentes composies e usos, assim como deve permitir o usufruto das facilidades e conexes sociais que a tecnologia 5G, a caminho dos lares brasileiros, passa a permitir em larga escala”, afirma Adriano Mascarenhas, arquiteto e scio-fundador do escritrio Sotero Arquitetos.

As questes sanitrias realadas pela Covid-19, de acordo com o arquiteto, vo resgatar demandas esquecidas relacionadas tecnologia construtiva, em aspectos como o conforto ambiental, mais iluminao e ventilao natural, boa acstica e eficiente controle de temperatura -, e o uso de novos materiais de acabamento de baixa manuteno e facilidade de higienizao, com a diminuio excessiva dos ambientes dos apartamentos, por exemplo, podendo ser revistas.

Adriano acredita que a leitura de determinadas mudanas deve ser feita de acordo com o contexto geogrfico, “e Salvador possui uma das maiores taxas de densidade populacional dentre as capitais brasileiras, o que significa que morar numa casa ser lidar com o afastamento do seu centro antigo”. O morador ter que medir o impacto nos deslocamentos e acesso a determinadas infraestruturas, que, mesmo em tempo de comunicao virtual plena, deve ser levado em conta.

Ele explica que se criou neste momento um paradoxo entre um mundo que caminhava na direo da cidade compacta, de baixo consumo energtico e ambiental, versus este novo cenrio que pode ir ao encontro do espraiamento da mancha urbana atravs da moradia em casas, desejvel num contexto de isolamento sanitrio mais frequente. “Penso que o nosso desafio ser conceber uma terceira via da urbe, pautada na lgica da eficincia energtica em densidade equilibrada, fazendo parte de um cenrio ambientalmente acolhedor”, acrescenta.

Clique no link abaixo e leia a reportagem na ntegra
Jornal A Tarde 23.05.2020.pdf

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *